Os Cookies ajudam-nos a melhorar a sua experiência como utilizador. Ao utilizar os nossos serviços, está a aceitar o uso de cookies e a concordar com a nossa política de utilização.

[Fechar]
Publicidade
Em Destaque
Vila Nova de Famalicão

ACIF esclareceu sobre a Proteção de Dados

2018-04-16

Conferência

Texto:
ACIF

Fotografia de:
ACIF




Pequeno Auditório da Casa das Artes de V. N. Famalicão teve lotação esgotada

Decorreu no passado dia 11 de Abril, no Pequeno Auditório da Casa das Artes de V. N. Famalicão, uma conferência sobre o novo regulamento da proteção de dados, intitulada “Proteção de Dados: O Impacto das Novas Obrigações”. A conferência foi organizada pela Associação Comercial e Industrial de V. N. Famalicão (ACIF), que contou com as parcerias de duas empresas associadas, a Domoweb e a Suba, bem como da Sociedade de Advogados Sousa Guedes, Oliveira Couto e Associados e da empresa de software PHC.

O evento tinha como destinatários profissionais, gestores, empresários e empreendedores de todas as áreas de negócio que procedam à recolha e tratamento de dados, tendo sido bastante concorrido. Com inscrições gratuitas, a iniciativa da ACIF teve lotação esgotada, ficando ainda muitos interessados sem oportunidade de assistir.

Nesse sentido, a ACIF está a ponderar a realização de uma nova sessão, de forma a responder às necessidades dos seus associados, esclarecendo também as muitas dúvidas e incertezas que neste momento vão preocupando todos aqueles que terão de cumprir o novo regulamento. A nova conferência ainda não tem data nem local, mas oportunamente a ACIF divulgará a iniciativa.

O novo Regulamento Geral de Proteção de Dados (RGPD) entrará em vigor a 25 de maio de 2018, introduzindo não só novas regras, como também elevadas coimas em caso de incumprimento, o que exige uma atenção cuidada das organizações que lidam com dados pessoais.

O RGPD regula a proteção das pessoas singulares no que diz respeito ao tratamento de dados pessoais e à livre circulação desses dados, revogando a Diretiva 95/46/CE. O RGPD atualmente em vigor e de direta aplicação a partir de maio reveste-se de alguma complexidade, com novos princípios e conceitos, novos direitos para os titulares de dados que significam novos deveres para as empresas que com eles lidam.



Vila Nova de Famalicão

ACIF esclareceu sobre a Proteção de Dados

2018-04-16

Conferência

Texto:
ACIF

Fotografia de:
ACIF




Pequeno Auditório da Casa das Artes de V. N. Famalicão teve lotação esgotada

Decorreu no passado dia 11 de Abril, no Pequeno Auditório da Casa das Artes de V. N. Famalicão, uma conferência sobre o novo regulamento da proteção de dados, intitulada “Proteção de Dados: O Impacto das Novas Obrigações”. A conferência foi organizada pela Associação Comercial e Industrial de V. N. Famalicão (ACIF), que contou com as parcerias de duas empresas associadas, a Domoweb e a Suba, bem como da Sociedade de Advogados Sousa Guedes, Oliveira Couto e Associados e da empresa de software PHC.

O evento tinha como destinatários profissionais, gestores, empresários e empreendedores de todas as áreas de negócio que procedam à recolha e tratamento de dados, tendo sido bastante concorrido. Com inscrições gratuitas, a iniciativa da ACIF teve lotação esgotada, ficando ainda muitos interessados sem oportunidade de assistir.

Nesse sentido, a ACIF está a ponderar a realização de uma nova sessão, de forma a responder às necessidades dos seus associados, esclarecendo também as muitas dúvidas e incertezas que neste momento vão preocupando todos aqueles que terão de cumprir o novo regulamento. A nova conferência ainda não tem data nem local, mas oportunamente a ACIF divulgará a iniciativa.

O novo Regulamento Geral de Proteção de Dados (RGPD) entrará em vigor a 25 de maio de 2018, introduzindo não só novas regras, como também elevadas coimas em caso de incumprimento, o que exige uma atenção cuidada das organizações que lidam com dados pessoais.

O RGPD regula a proteção das pessoas singulares no que diz respeito ao tratamento de dados pessoais e à livre circulação desses dados, revogando a Diretiva 95/46/CE. O RGPD atualmente em vigor e de direta aplicação a partir de maio reveste-se de alguma complexidade, com novos princípios e conceitos, novos direitos para os titulares de dados que significam novos deveres para as empresas que com eles lidam.